<$BlogRSDUrl$> /* ----------------------------------------------- Template Design Nome: Grande Chefe Designer: Guilherme ----------------------------------------------- */ Lembranças dos Guerreiros bgcolor="#FEEDDF">

2005/03/27

Lembrança da Guerreira 



Realmente muitas das vezes que nos "lembramos" de alguém que deixou de estar presente fisicamente pode ser por egoísmo, mas também e com certeza por homenagem a quem nos permitiu estarmos precisamente a comentar aqui e agora. A Ti Mãe Minita, neste 27 de Março de 2005, um beijo para compensar aqueles que te podia ter dado e não o fiz.

Que possamos ser imagem do amor que nos transmitiste juntamente com o Pai Honorato.


| |  (3) das outras tribos



27 de Março de 1927 nasceu a mulher da minha vida.
Durante 39 anos festejamos sempre juntos este dia.
Agora já sem a tua presença física, resta-me a memória dos teus olhos a maciez das tuas mãos o carinho imenso do teu peito e este sentimento que me preenche a alma...
Como te disse antes de me deixares:
– Amo-te muito!... E os teus olhos inundaram-me como os teus lábios quando me cobrias de beijos...
Sei-te agora aí pertinho do único que permito amar-te mais do que eu... Feliz, eu sei... Eu, egoísta, queria acordar e de mansinho aproximar-me de ti a sussurrar-te...
Parabéns minha querida Mãe!


| |  (3) das outras tribos

2005/03/25

Desejo de regressar 



Saudades deste espaço... depois de dias alucinantes...
Chegar à tribo é reencontrar um tempo que não é só o dos sonhos... e quando digo sonhos é literalmente. Aqueles momentos em que por maiores as exigências a condição de humano e o reconhecimento dos limites, obriga ao encontro com a mais fiel amiga, a almofada.
Podes acreditar que estes 3 dias não poderiam ter chegado em melhor hora.
Aprendi, ainda nos bons tempos de estudante, que trabalho é factor inerente à condição de um ser humano pleno, mas quando em demasia converte-nos em automatos sem outra existência que não seja a, no caso deste pobre mortal, a um teclado muitas janelinhas, uma cambada de chatos e aquele do qual ainda não me consegui libertar, o chefe! Pedidos disto e mais aquilo, resvalando quase sempre naquela característica exigida a quem desempenha funções de chefia, a ignorância...
Trás-me sempre à memória aquela velha questão levantada, já lá vão uns anitos, numa reunião da melhor equipa de trabalho que tive...
Senhor!... Senhor!... Porque me fizeste tão pobre e tão belo?!...
Nunca até hoje nenhum de nós obteve resposta!
Boa Páscoa. Talvez seja bom lembrar o maior dos Guerreiros, Aquele que por amor se deixou matar... Eu tento não O esquecer...

Tudo isto escrito ao som de "Perfil" de Maria Bethânia, neste momento preciso:
Palavras são palavras
E a gente nem percebe o que disse sem querer
E o que deixou pra depois
Mais o importante é perceber
Que a nossa vida em comum
Depende só e unicamente de nós dois
Eu tento achar um jeito de explicar
Você bem que podia me aceitar
Eu sei que eu tenho um jeito meio estúpido de ser
Mas é assim que eu sei te amar


Last but not least no post anterior, o mano Zé, diz tudo o que é possível, dizer sobre a saudade dos nossos dias de filhos. Obrigado maninho, obrigado também a ti Carol pela linda imagem, no comentário.


| |  (3) das outras tribos

2005/03/21

Dia do Pai 



Porque será que mesmo "ausente" te manténs sempre "presente"?

Filosofia ? Não que outrem do nosso clã está mais habilitado para filosofar. Apenas um sentimento que não é possível explicar. Simplesmente é assim. Saudades que revelam a "ausência" e sinais que tornam "presente".


| |  (3) das outras tribos



Que sejam então as palavras a dar imagens à tribo...

Alheias e nossas as palavras voam.
Bando de borboletas multicores, as palavras voam
Bando azul de andorinhas, bando de gaivotas brancas,
as palavras voam.
Viam as palavras como águias imensas.
Como escuros morcegos como negros abutres, as palavras voam.

Oh! alto e baixo em círculos e retas acima de nós, em redor de nós as
palavras voam.
E às vezes pousam.
Cecília Meireles - de lá

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

Florbela Espanca - de cá


| |  (3) das outras tribos

2005/03/17



Para que conste, ainda estamos no inverno... em Lisboa estão 29 graus... O que me apetecia mesmo, era um siestazinha!... Posted by Hello


| |  (0) das outras tribos

2005/03/16

Paisagens... 



Recebi esta foto por mail e para além das histórias que imaginei serem causa de semelhante atitude, como a mais que batida "esconde-te que é o meu marido" ou "vou ali fora apanhar um arzinho, fiquei cheio de calor" ou ainda "não te disse para não comeres feijão, sai-me já daqui" ... e tantas outras, mas falta-me tempo... deixo, então ao sabor da tua imaginação!


| |  (0) das outras tribos

2005/03/15

Música Maestro 



Os Bailinho da Madeira versão F.C.P..
Provocação? Naaaaa!


| |  (0) das outras tribos

2005/03/14

Viagens... 



Era já noite e deixava eu a cidade para trás, a caminho da ponte, com a minha última aquisição para o mobiliário lá de casa na parte de trás do carro, quando surge um elemento da brigada de trânsito que faz sinal para encostar. Sei que quem não deve não teme, mas quando se depende do livre arbítrio e da boa disposição de alguém com autoridade para nos reduzir o orçamento familiar numa fatia daquelas que é quase o bolo a gente treme, a gente ou seja, nós, porque o a gente da autoridade é, ele.
Cumpridas as formalidades habituais de verificação da documentação, e quando já me preparava para ir à minha vida, questiona-me o simpático, sim simpático e já vão perceber porquê, sobre cadeira de bambu que levava atrás.
Imagina, sabe-se lá a razão só me ocorreu a “maluqueira”:
- É a cadeira do Presidente da Câmara, sei que ele, aquele de quem não se deve dizer o nome, mas ao senhor agente disse, gosta tanto dela que se a levar para bem longe talvez ele já não aceite regressar.
Isto dito com o ar mais sério que sabes me é possível dizer... A resposta não podia ser mais séria. Diria, mais, soou como um conselho de irmão mais velho em voz baixa.
Então resta-me desejar-lhe uma excelente viagem ao continente Africano!
Boa Noite!
Esta foi a última vez que falei de câmara pelo menos até Outubro, promessa de ... Guerreiro!


| |  (0) das outras tribos

2005/03/10

Desabafo 



Da cidade só resta o clarão das luzes e o aquele rugido típico, olho-a à distância com um misto de alívio e nostalgia. Difícil de explicar, mas Lisboa é assim. Não podemos viver com ela mas sem ela... Não é como a minha infância, cheia de aromas cores, alegria, conversas, ingenuidade, brincadeiras. É o mistério das ruas de Alfama, a cumplicidade do bairro alto, a amizade vivida lá pela zona do Lumiar, a história viva dos monumentos, a aprendizagem no Liceu Camões, as paixões à velocidade da luz.
A luz...

Sem ter boca para um beijo
Nem olhos para chorar
Gaivota presa no vento
Um barco de sofrimento
Que teima sempre em voltar

Lisboa, cais de saudade
Onde uma guitarra há-de
Tocar-nos um triste fado
Quando a alma se agiganta
A tristeza também canta
Num pranto quase parado

Consegui talvez fazer-te compreender porque me custou vê-la abandonada aos caprichos e desmandos de quem diz amá-la.
Mal sabia o povo que ao pretender castigar a arrogância do antigo presidente iria castigá-la desta forma. A certeza de um regresso de Pedro Santana Lopes à presidência da Câmara Municipal de Lisboa, é a machadada final na promessa de um futuro que se começava a desenhar risonho. Desculpa o desabafo, mas ao darem-me esta certeza deixaram-me assim!...



| |  (0) das outras tribos



Aqui está um penteado duma mulher da minha terra.
A receita é trabalha-se as tranças com cabelos, da própria e não só de outras também serve com uma mescla de leite azedo e excremento de vaca, junta-se missangas coloridas, anéis feitos das cabaças e uns pozinhos segredo da casa.
Para preservar esta obra, nada de almofadas, nada melhor que um suporte de madeira sob o pescoço, para dormir. Aí nas feiras de artesanato já devem ter visto e não sabem o obejctivo. São uns suportes em forma de "T", formam, a base tem o feitio de uns copos, são, ornamentados com baixos-relevos, alguns são verdadeiras obras de arte.
Como vêem a beleza feminina em qualquer cultura só se atinge através de muito sacrifício, lá como cá o sacrifício estende-se ao companheiro(a)... um aroma que se carrega por uma vida!



| |  (0) das outras tribos

2005/03/09

Pecados... 



1º Não Lembrar o primeiro aniversário a blogar das Lembranças PARABÉNS MUSKA, esperamos poder continuar a contar com os teus belos textos por mais uns longos anos! Auguri diz o Paulinho.
2º Não ter o tempo, nem a cabeça necessária para postar algo de jeito, com tantas coisas a sairem mas sempre na ausência daquela ponte, vão-se perdendo no ar.
3º Não ter festejado aqui a medalha de ouro, no salto em comprimento da Naíde Gomes esta sim contra ventos, marés e árbitros.
4º Não ter gritado a coragem de Giuliana Sgrena.
5º O maior não estar a conseguir fazer desta semana uma festa como as mulheres merecem!

Faltam-me 2 mas não me lembro quais, depois volto e acrescento!

Por que será que quando estou em Roma
daria tudo para estar em casa na redoma
mas se estou na minha terra americana
minha alma deseja a cidade italiana?

E quando com você, meu amor, meu remédio,
fico espetacularmente cheia de tédio
Mas se você se levantar e me deixar
Grito para você voltar?

Dorothy Parker - Ser Mulher


| |  (0) das outras tribos



Una storia racconta di due amici che camminavano nel deserto. In qualche momento del viaggio cominciarono a discutere, ed un amico diede uno schiaffo all'altro, questi addolorato, ma senza dire nulla, scrisse nella sabbia: IL MIO MIGLIORE AMICO OGGI MI HA DATO UNO SCHIAFFO.
Continuarono a camminare, finché trovarono un'oasi, dove decisero di fare un bagno. L'amico che era stato schiaffeggiato rischiò di affogare, ma il suo amico lo salvò.
Dopo che si fu ripreso, scrisse su una pietra: IL MIO MIGLIORE AMICO OGGI MI HA SALVATO LA VITA.
L'amico che aveva dato lo schiaffo e aveva salvato il suo migliore amico domandò: Quando ti ho ferito hai scritto nella sabbia, e adesso lo fai su una pietra. Perché?
L'altro amico rispose: quando qualcuno ci ferisce dobbiamo scriverlo nella sabbia, dove i venti del perdono possano cancellarlo.
Ma quando qualcuno fa qualcosa di buono per noi, dobbiamo inciderlo nella pietra, dove nessun vento possa cancellarlo.
IMPARA A SCRIVERE LE TUE FERITE NELLA SABBIA ED A INCIDERE NELLA PIETRA LE TUE GIOIE.


| |  (0) das outras tribos

2005/03/07

Mulher 



Aqui não fazemos por menos estas semana é dedicada às Mulheres, não que as outras não sejam também, mas esta apesar de ter começado mal com a piada do italiano ... perdoa-lhe senhor... vai, assim o trabalho permita, ser especial.

Musa
Aqui me sentei quieta
Com as mãos sobre os joelhos
Quieta muda secreta
Passiva como os espelhos

Musa ensina-me o canto
Imanente e latente
Eu quero ouvir devagar
O teu súbito falar
Que me foge de repente.
Sophia de Mello Breyner Andresen.

No link da imagem um presente, espero que gostes!


| |  (0) das outras tribos



Marito e moglie stanno guardando il pozzo dei desideri.
Lei si sporge troppo e precipita giù.....
e lui: “Perbacco…funziona!”


| |  (0) das outras tribos

2005/03/04

Idiomas 



Nunca o imaginaste tão verde e florido...

Localização centro de França.
Acho que seria o local ideal para um entusiasta dos túneis ir viver...


| |  (0) das outras tribos



Um espectro assustador paira sobre Lisboa...
Logo agora que as coisas se começavam a compor.
Lembra-me qualquer coisa como "tenham medo, tenham muito medo..."


| |  (0) das outras tribos

2005/03/02

Mac's... 



Não são hamburgers, mas sim os ligeiramente menos famosos Macintosh. Hoje são notícia pelo desaparecimento de um dos seus criadores, Jef Raskin faleceu aos 61 anos. Em 1979 liderou a equipa que lançou o projecto Macintosh, não sei se exagero, mas defensor como era de que os computadores teriam de ter uma ligação de fácil percepção com o utilizador em vez da necessidade de um conhecimento técnico profundo, foi ele um dos principais responsáveis por, por exemplo eu para postar este texto necessitar apenas de escrevê-lo e carregar num botão Publish Post.
Desculpando-me por me ter rido do primeiro Mac, com que tive contacto por achar que era um brinquedo para crianças sem futuro, girinho para processar texto, aqui fica homenagem e o agradecimento.



Já agora fica a saber que estes computadores têm o nome "Macintosh" por esta ser a variedade de maçãs preferida por Raskin. Curioso?!... Nem por isso, já que ele era o 31º funcionário de uma empresa de nome Apple!




| |  (0) das outras tribos

2005/03/01

Ecco la traduzione.... 



Per la gioia di chi me l'ha richiesta ecco qui:
O duplo sentido està no facto em que em italiano palle = cogliones :-)
A palavra em português mais aproximada será mesmo bolas, ou tomates ou...
fiquemos pelas bolas...
Il testo in portoghese suonerebbe così:
"As bolas dos ratos são disponíveis como peças de substituição. Se seu rato tiver dificuldade em trabalhar correctamente, ou trabalhar aos empurrões, é possível que tenha necessidade de uma bola de troca.
Por causa da natureza delicada deste procedimento de substituição das bolas, é sempre aconselhável que seja executado por uma equipe de funcionários perita.
Antes de prosseguir, deve determinar o tipo de bolas de que necessita o seu rato. Para fazer isso, examinar a sua parte inferior.
As bolas dos ratos americanos são normalmente maiores e mais duras do que as dos ratos do outro lado do oceano.
O procedimento de remoção de uma bola varia segundo as marcas do rato.
A protecção das bolas dos ratos do outro lado do oceano pode simplesmente ser retirada com de um pisa papeis, a protecção das bolas dos ratos americanos deve ser feita através de uma torsão no sentido anti-horário.
As bolas dos ratos não são carregadas normalmente com a electricidade estática, mas é entretanto melhor tratá-los com cuidado, para evitar avarias inesperadas.
Uma vez que seja terminada a substituição, o rato pode imediatamente ser usado.
Recomenda-se que a equipe de funcionários perita mantenha um par de bolas de reserva, para garantir sempre a satisfação máxima dos clientes.
No caso em que as bolas não sejam em número suficiente, è possível requisitá-las aos centros de distribuição usando-se os seguintes códigos:
PIN 33F8462 – bolas para ratos americanos
PIN 33F8463 - bolas para ratos europeus"
buon divertimento e a presto :-)


| |  (0) das outras tribos



Durante a aula de Boas Maneiras, diz a professora:
- Zézinho, se o menino namorasse uma moça fina e educada e, durante o jantar, precisasse ir à casa de banho, o que diria?
Ele responde:
- Auguenta aí um coche que vou dar ali uma mijadinha.
- Isso seria grosseiro, uma completa falta de educação. - disse a professora.
- Toninho, como diria? E ele responde:
- Desculpa-me, preciso ir à casa de banho, mas volto já.
- Melhor, mas é desagradável mencionar a casa de banho durante as refeições. - disse ela.
Carlinhos, seria capaz de usar sua inteligência para, ao menos uma vez, mostrar boas maneiras?
- Diria "Minha prezada senhorita, peço licença para ausentar-me por um momento, pois vou estender a mão a um grande amigo que pretendo apresentar-lhe depois do jantar"!

Eu vou continuar a trabalhar, podes continuar a rir-te...


| |  (0) das outras tribos




« As Tribos »

A Inzibidinha (reborn)
Abrupto
Afrodite
Avatares Desejo
Bosque da Robina
Caderno da Corda
Cinco Dias
Canto do Melro
E-konoklasta
Estado Civil
Finúrias e Teixirinha
Geração Rasca
Hammer
História d'uma vida
Hoje há conquilhas
Introvertido
Just Music and Words
Lembranças
Macroscopio
Mafia da Cova
Malhas
O Jumento
Observador
Ondas
Outsider
Peciscas
A Quinta
Rui Tavares
Prof.Teresa
Violino Meu



« As Tribos Perdidas»

Barnabé
Enigmódromo
Estaleiro
Farol das Artes
Hepatite C
Lisboa em Fotos
Mal o Menos
Psicólogo Neurótico
Teacher
Titas
Tugir
O Velho de Alfama


« Rede Boa »

Google
Dwelling
Instituto Camões
José Luís Peixoto
MuseusPT
Arqueologia
Sanzalangola


« Ecos anteriores »


Fevereiro 2004Março 2004Abril 2004Maio 2004Junho 2004Julho 2004Agosto 2004Setembro 2004Outubro 2004Novembro 2004Dezembro 2004Janeiro 2005Fevereiro 2005Março 2005Abril 2005Maio 2005Junho 2005Julho 2005Agosto 2005Setembro 2005Outubro 2005Novembro 2005Dezembro 2005Janeiro 2006Fevereiro 2006Março 2006Abril 2006Maio 2006Junho 2006Julho 2006Agosto 2006Setembro 2006Outubro 2006Novembro 2006Dezembro 2006Janeiro 2007Fevereiro 2007Março 2007Abril 2007Maio 2007Junho 2007Julho 2007Setembro 2007Outubro 2007Novembro 2007Dezembro 2007Janeiro 2008Fevereiro 2008Março 2008Abril 2008Maio 2008Junho 2008Agosto 2008Setembro 2008Outubro 2008Novembro 2008Dezembro 2008Janeiro 2009Março 2009Maio 2009Julho 2009Agosto 2009Setembro 2009Outubro 2009Dezembro 2009Março 2010Junho 2011Junho 2012





« Correio »

o.grande.chefe@gmail.com
« Reservas »

This page is powered by Blogger. Isn't yours?
Add to Technorati Favorites