<$BlogRSDUrl$> /* ----------------------------------------------- Template Design Nome: Grande Chefe Designer: Guilherme ----------------------------------------------- */ Lembranças dos Guerreiros bgcolor="#FEEDDF">

2006/01/31

Ai que bem escolhido... 




Foi através do Jumento que me saiu este pópó, até na cor foi bem escolhido


Que tipo de carro desportivo és tu? .




| |  (0) das outras tribos



Foto recebida por mail
Nostálgico!
Talvez...
Mas como os sons, também as fotos retiradas dos baús trazem sorrisos de memórias.
"- Salta, que vem lá o pica!"
Deixo-te a pergunta que me faziam no mail:
- Lembras-te?


| |  (0) das outras tribos

2006/01/30

Fim-de-semana 



Este fim-de-semana vai ficar na história:
O Sporting ganhou ao Benfica,
e ... nevou em Lisboa!
Coisas que só acontecem de 50 em 50 anos!


| |  (0) das outras tribos

2006/01/28

É bom viajar no tempo... 



Uma melodia não é só um simples som, tem esta capacidade de nos levar nas ondas do tempo. Não viajo até à Viena de Mozart quando o escuto, mas a aqueles locais profundamente guardados na memória.
Febre de Sábado de Manhã, ouço a voz do Júlio e não fico sentado na cadeira, nem vejo os rostos transvestidos pelo tempo, recuo ao Nimas, viajo ao escurinho do cinema, às trocas de olhares, aos palpitares, aos ... (segredo nosso!) às crenças de que seríamos melhor do que aqueles que nos iam passar o testemunho, passagem que ainda aguardo...
Sorrio ao rever os rostos do Carlos, do Jorge, do João, do Mário, do Aires, do Fernando, da Teresa, da Carla, da Cristina, da Ana, da Rosa, das marcações na fila das combinações, à saída do Camões, infalíveis porque, imagina, não tínhamos telemóvel.
Não tínhamos tanta coisa...
E divertíamo-nos tanto!
Menina estás à janela... obrigatória nas serenatas à saída da Portugália...
Chamem a polícia Chamem a polícia Que eu não pago... e as corridas até ao Jardim Constantino...
Mais uma volta pela zona, uma visita à casa do Quim, que os pais não estão e a avó deixou a arca cheia, uns bifezinhos com aquele molho especial e... “Ena pá! Já é tão tarde o melhor é irmos directos para 5 de Outubro, bute!
Volto já, vou ali continuar a abanar o capacete ao som dos Fisher Z “Why didn’t you tell me”.
Ou disseram e eu não acreditei?...


| |  (0) das outras tribos

2006/01/25

Passeios... 




Ia eu a passear pelo Bosque da Robina, quando vi esta imagem. A memória levou-me rapidamente a Viena, final de tarde, já começava eu a dançar, não pelo ritmo de qualquer música, mas pela necessidade de me ver livre de um excesso de líquidos.
Estava ali perto da famosa Opera de Viena, o início do frio ajudava, como por milagre encontro uma entrada de metro, entrei quase Obikwello, mas de passada estreita (perna junta se é que me entendes).
E foi graças a esta exigência orgânica, que encontrei este recanto:
Tive de pagar 60 cêntimos para entrar neste espaço, projectado pelo artista Rudolf Scheffel e com um Jazz-piano e 4 gulosos urinóis, que esperavam por mim...
Num bom gosto, já habitual, nesta bela cidade!
Podes crer, que valeu cada cêntimo e não foi só, pela aflição!



| |  (0) das outras tribos



O atleta?!...
É para evitar moscas!...


| |  (0) das outras tribos

2006/01/23

Mau perder 



Depois de uma vitória, vaticinada, fica a constatação de um mau perdedor.
Estranhando o facto de em lugar nenhum ver comentado.
As declarações de Sócrates terem sido feitas, em cima da declaração final de Alegre.
Se há coisa, que nunca suportei, é o mau perder...


| |  (0) das outras tribos

2006/01/19

Memória de ontem, 18... 



...há 22 anos, o adeus.

Cantiga de Amigo

Nem um poema nem um verso nem um canto
tudo raso de ausência tudo liso de espanto
e nem Camões Virgílio Shelley Dante
o meu amigo está longe
e a distância é bastante.

Nem um som nem um grito nem um ai
tudo calado todos sem mãe nem pai
Ah não Camões Virgílio Shelley Dante!

o meu amigo está longe
e a tristeza é bastante.

Nada a não ser este silêncio tenso
que faz do amor sozinho o amor imenso.
Calai Camões Virgílio Shelley Dante:
o meu amigo está longe
e a saudade é bastante!

José Carlos Ary dos Santos 1937-1984


| |  (0) das outras tribos



Ao pensar construir, e após o projecto concluído chega a altura da recolha de orçamentos, de informações, de custos, etc…
Começam então as peripécias…
Com os custos mais baixos apurados, e escolhido o melhor orçamento, há então que verificar da qualidade de trabalho do eleito.
- Estou senhor B…os valores que apresenta são realmente aliciantes, poderíamos encontrar-nos para discutirmos pormenores e se possível, ver algumas das obras feitas por si?
Resposta afirmativa e lá marcámos hora e data.
Passámos por várias ruas onde de nos foram mostradas algumas construções, tipo:
- Vê aquela casa amarela?
- Sim a das portadas brancas?
- Exacto, aquela também fui eu que fiz.
Passadas algumas em que só o exterior era possível ver, perguntei:
- Podemos ver alguma por dentro?
- Esta não dá, mas já o levo a uma que os senhores são médicos, este fim-de-semana não estão cá, só estão os filhos, mas tenho uma boa relação com eles e os meus filhos até lá andam na piscina.
Sim senhora casa linda, excelentes acabamentos.
- Muito bem senhor B… estou impressionado, vamos lá discutir os pormenores do contrato.
Passado ano e meio e depois de muita água correr debaixo da ponte, e do senhor B… ter abandonado a obra por acabar, sou confrontado com um dos, vou chamar-lhe subempreiteiro, o homem das madeiras que após conversa longa, onde me apercebi, ter ficado a arder com o pagamento do serviço, me pergunta:
- O senhor, antes de lhe adjudicar a obra, foi ver outras já concluídas?
- Fui sim, umas quantas ali para os lados de Azeitão e a que vi em mais pormenor era uma assim num alto, com vista para a serra, piscina e até tinha uns acabamentos óptimos. Lembro-me ter ficado agradado pela confiança existente com os donos da casa, uma vez que os filhos do senhor B… e os dos proprietários andavam juntos a brincar na piscina.
- Há pois! – E não conseguiu esconder um sorriso.
- Desculpe mas quer-me dizer alguma coisa?
Após insistência…
- A casa é assim num lugar ermo, com uns acessos difíceis, branca com uma barra azul?
- Exacto.
- É a casa onde o pai dele é caseiro! Já trabalha para esse médico desde outra quinta que ele tinha, e o senhor B… nada teve a ver com essa construção!


E foi assim, que me tornei em mais uma vitima do chico-espertismo português! Agora, passados quase 2 anos, já me consigo rir…


| |  (0) das outras tribos

2006/01/17

Lisboa - Dakar 



Veio-me uma nostalgia dos tempos do Rallye Vinho do Porto.
As grandes caminhadas, e as noites à fogueira na Serra de Sintra...
A vibração com a sempre espectacular condução do Ari Vatanen...

Aqui!

Lembranças, há pois é!


| |  (0) das outras tribos



"O trabalho fascina-me tanto, tanto, que chego a ficar parado a olhar para ele; sem conseguir fazer nada."
(autor desconhecido)

Imagem daqui


| |  (0) das outras tribos

2006/01/16

Traduzindo sonhos... 



Ela
Talvez seja o rosto que não consigo esquecer,
Um pouco de prazer ou remorso,
Talvez seja meu tesouro ou o preço que tenho de pagar.
Ela talvez seja o sol que o verão canta,
Talvez seja o arrepio que o outono traz,
Talvez seja uma centena de coisas diferentes
Dentro dos limites de um dia.

Ela
Talvez seja a bela ou a fera,
Talvez seja a fome ou o banquete,
Talvez transforme cada dia num paraíso ou num inferno.
Ela talvez seja o espelho dos meus sonhos,
Um sorriso refletido num riacho,
Ela talvez não seja o que ela parece ser
Dentro de sua concha.

Ela, que sempre parece tão feliz numa multidão,
Cujos olhos podem ser tão reservados e tão altivos,
A ninguém é permitido vê-los quando eles choram.
Ela talvez seja o amor que não se pode esperar que dure,
Talvez venha para mim das sombras dos passado
Que me lembrarei até o dia em que eu morra.

Ela
Talvez seja a razão pela qual sobrevivo,
O "porquê" e o "para quê" pelos quais estou vivo,
Aquela por quem me importarei durante os rudes e breves anos.
Eu, eu tomarei seu sorriso e suas lágrimas
E farei deles todos meus souvenires. *
Pois onde ela for eu tenho de estar,
O propósito de minha vida é

Ela, ela, ela...

Ouvindo Elvis Costello ali .

Lembranças ou desejos de paixão...


| |  (0) das outras tribos

2006/01/13

6ª feira 13 romântica 



She
May be the face I can't forget
A trace of pleasure or regret
May be my treasure or the price I have to pay
She may be the song that summer sings
May be the chill that autumn brings
May be a hundred different things
Within the measure of a day.

She
May be the beauty or the beast
May be the famine or the feast
May turn each day into a heaven or a hell
She may be the mirror of my dreams
A smile reflected in a stream
She may not be what she may seem
Inside her shell

She
who always seems so happy in a crowd
Whose eyes can be so private and so proud
No one's allowed to see them when they cry
She may be the love that cannot hope to last
May come to me from shadows of the past
That I'll remember till the day I die

She
May be the reason I survive
The why and wherefore I'm alive
The one I'll care for through the rough and ready years
Me I'll take her laughter and her tears
And make them all my souvenirs
For where she goes I've got to be
The meaning of my life is
She, she, she









Átrio da Opera de Viena


| |  (1) das outras tribos

2006/01/11

Post errata... 



Enganado pela wikipédia .
Foi a 18 de Novembro de 1928 que o amigo Mickey apareceu no Colony Theatre de Nova Iorque.
Fica assim reposta a verdade dos factos.
Com a certeza de que o aniversário do MICKEY acontece de cada vez que o revemos, na nossa colecção pessoal ou até nas bancas!
Assumo erro da data devido, talvez, ao desejo de homenagear quem tão bons momentos, sempre me proporcionou!


| |  (0) das outras tribos

2006/01/10

Amanhã é dia do... 



Começou em 10 de Janeiro de 1932, a história de um ratinho que tem como melhor amigo o Pateta, como companheiro de todas as horas o Pluto e como namorada uma belíssima Minnie.
Pode ainda sempre contar com os seus sobrinhos Chiquinho e Francisquinho.

Andou por aí em aventuras, com o não menos conhecido Pato Donald, quase vizinhos uma vez que moram na mesma cidade, mas quis o destino que em universos separados.

Normalmente anda vestido de calções vermelhos e sapatos amarelos.

Na maioria das histórias ele é um detective, às vezes até usa casaco e a roupa habitual dos seus congéneres profissionais.
Como inimigos ele pode sempre contar com: o Bafo-de-Onça, e o famoso Mancha Negra.

Tornou-se tão famoso que até um ex-presidente dos EUA, um de nome Jimmy Carter disse: “… is the symbol of goodwill, surpassing all languages and cultures. When one sees (aquele de quem estou a falar)…, they see happiness."
E amanhã faz anos 74 anos que se deu a conhecer ao mundo pelas mãos de um tal Disney!

Falamos de … (já digo!)


| |  (0) das outras tribos



Foi acompanhado pelos Bazongueiros que os conheci.
Estamos mais ricos temos, mais e novos amigos!
Vem conhecê-los!


| |  (0) das outras tribos

2006/01/05

Lembranças... 



E porque de lembrança em lembrança, vamos caminhando, não esqueço quem denunciando e aconselhando, vá fazendo desse percurso a construção de um mundo melhor, festeja-se aqui como lá, o 2º aniversário do Ondas. Qualquer coisa como, 730 dias a remar contra ventos, marés e espaço no sapo, já vai na 3ª edição, é obra e merece o nosso agradecimento.
E para o ONDAS não vai nada mesmo nada ... TUDO!...



| |  (0) das outras tribos



O livro do Paulo Salvador.
Presente deste, lembrando Natais passados!
É bom reviver as memórias de Maconge, emocionar-me a reler o nome de meu Pai, do Tio "caçula" e da mana "sécula" nobres de um reino de fantasia...
Descrever o livro... os sentimentos... talvez esta frase de Mia Couto:
E a Sá da Bandeira, a minha Sá da Bandeira, essa que eu lembro da minha inacabada infância, é um lugar inventado à medida do meu sonho e da minha saudade.
Tomei a liberdade de substituir a cidade da "Beira" do Mia, pela minha.

Sé Catedral do Lubango, onde fui baptizado, foto cedida por Sanzalangola



| |  (0) das outras tribos

2006/01/03

A ver se me entendem... 



Alemão - Frohe Weihnachten und ein glückliches Neues Jahr!
Bulgaro- Vesela Koleda i chestita nova godina!
Checo - Stastne a vesele vanoce a stastny novy rok!
Chines - Shen tan jie kuai le. Hsin Nien Kuaile
Croata - Sretan Bozic
Eslovaco - Vesele Vianoce i na zdravie v novom roku!
Espanhol - Feliz Navidad y Prospero ano nuevo!
Esperanto - Felican Kristnaskon kaj Bonan Novjaron!
Esquimó - Jutdlime pivdluarit ukiortame pivdluaritlo!
Estónio - Haeid joulupuehi ja head uut aastat!
Filipino - Maligayang Pasko
Francês - Joyeux Noel et Bonne Année!
Gaélico - Nollaig chridheil agus Bliadhna mhath ùr!
Galego - Bo Nadal
Grego - Kala Christougenna kai evtichismenos o kainourios chronos!
Havaiano - Mele Kalikimaka ame Hauoli Makahiki Hou!
Holandês - Vrolijk Kerstfeest en een Gelukkig Nieuw Jaar
Hungaro - Kellemes karacsonyi uennepeket es boldog ujevet!
Indonésio - Selamat Hari Natal dan Selamat Tahun Baru!
Inglês - Merry Christmas and a Happy New Year
Iraqiano - Idah Saidan Wa Sanah Jadidah
Irlandês - Nollaig Shona duit
Islandês - Gledhileg jól og farsælt komandi ar!
Italiano - Buon Natale e Felice Anno Nuovo!
Japonês - Meri Kurisumasu soshite Akemashite Omedeto!
Lituano - Linksmu Kaledu
Maltês - Nixtieklek Milied tajjeb u is-sena t-tabja!
Norueguês - God Jul Og Godt Nytt Aar
Polaco - Vesowe Boze Narodzenie
Romeno - Craciun fericit si un an nou fericit
Russo - S nastupaiushchim Novym godom i s Rozhdestvom Khristovym!
Servio - Hristos se rodi
Sueco - God Jul Och Ett Gott Nytt Ar
Turco - Noeliniz Ve Yeni Yiliniz Kutlu Olsun
Ucraniano - Srozhdestvom Kristovym
Vietnamita - Chuc mung nam moi va Giang Sing vui ve

... O que eu queria dizer era:
SEJAM FELIZES!...
com um 2006 PLENO DE SONHOS MATERIALIZADOS!


| |  (0) das outras tribos




« As Tribos »

A Inzibidinha (reborn)
Abrupto
Afrodite
Avatares Desejo
Bosque da Robina
Caderno da Corda
Cinco Dias
Canto do Melro
E-konoklasta
Estado Civil
Finúrias e Teixirinha
Geração Rasca
Hammer
História d'uma vida
Hoje há conquilhas
Introvertido
Just Music and Words
Lembranças
Macroscopio
Mafia da Cova
Malhas
O Jumento
Observador
Ondas
Outsider
Peciscas
A Quinta
Rui Tavares
Prof.Teresa
Violino Meu



« As Tribos Perdidas»

Barnabé
Enigmódromo
Estaleiro
Farol das Artes
Hepatite C
Lisboa em Fotos
Mal o Menos
Psicólogo Neurótico
Teacher
Titas
Tugir
O Velho de Alfama


« Rede Boa »

Google
Dwelling
Instituto Camões
José Luís Peixoto
MuseusPT
Arqueologia
Sanzalangola


« Ecos anteriores »


Fevereiro 2004Março 2004Abril 2004Maio 2004Junho 2004Julho 2004Agosto 2004Setembro 2004Outubro 2004Novembro 2004Dezembro 2004Janeiro 2005Fevereiro 2005Março 2005Abril 2005Maio 2005Junho 2005Julho 2005Agosto 2005Setembro 2005Outubro 2005Novembro 2005Dezembro 2005Janeiro 2006Fevereiro 2006Março 2006Abril 2006Maio 2006Junho 2006Julho 2006Agosto 2006Setembro 2006Outubro 2006Novembro 2006Dezembro 2006Janeiro 2007Fevereiro 2007Março 2007Abril 2007Maio 2007Junho 2007Julho 2007Setembro 2007Outubro 2007Novembro 2007Dezembro 2007Janeiro 2008Fevereiro 2008Março 2008Abril 2008Maio 2008Junho 2008Agosto 2008Setembro 2008Outubro 2008Novembro 2008Dezembro 2008Janeiro 2009Março 2009Maio 2009Julho 2009Agosto 2009Setembro 2009Outubro 2009Dezembro 2009Março 2010Junho 2011Junho 2012





« Correio »

o.grande.chefe@gmail.com
« Reservas »

This page is powered by Blogger. Isn't yours?
Add to Technorati Favorites