<$BlogRSDUrl$> /* ----------------------------------------------- Template Design Nome: Grande Chefe Designer: Guilherme ----------------------------------------------- */ Lembranças dos Guerreiros bgcolor="#FEEDDF">

2007/01/31

Assim NÃO ... 



Colocado ontem na minha caixa de correio.

Apetecia-me dizer tanta coisa, mas calo a revolta, engulo a raiva e reafirmo.


Assim é ... SIM.



| |  (0) das outras tribos

2007/01/30

Politiquices, ou a arte de iludir o povo 



O Major

«Se este processo vier a terminar por questões de direito, ou por causa da ilegalidade das escutas telefónicas, de certa maneira ficarei triste porque quero que se analisem os factos e quero sair deste processo com a certeza de que não há nada que me incrimine», afirmou o major, citado pela agência Lusa.

O Advogado

Os advogados de Valentim Loureiro e José Luís Oliveira pediram o debate instrutório para tentar convencer o juiz a não levar o processo a julgamento. Os dois advogados vão requerer a nulidade das escutas telefónicas que estão na base de 90 por cento da acusação.

Mais palavras para quê?


| |  (0) das outras tribos

2007/01/26



Eusébio, o Pantera Negra


| |  (0) das outras tribos




Nunca um coxo treinou atletas para a maratona!

Nunca um mudo deu aulas de dicção!

Porque é que os padres não prescindem de dar conselhos sobre reprodução e sexualidade?

Dá que pensar...










Foto: Guilherme


| |  (1) das outras tribos

2007/01/22

Eu já assinei... 



Assine a petição pela acessibilidade electrónica portuguesa!

E tu? Mais um pequeno gesto, quem sabe não fazemos a diferença!
Só juntos conseguimos contruir um mundo mais igual.

Cidade
Sem muros nem ameias
Gente igual por dentro
Gente igual por fora
Onde a folha da palma
afaga a cantaria
Cidade do homem
Não do lobo, mas irmão
Capital da alegria

Braço que dormes
nos braços do rio
Toma o fruto da terra
É teu a ti o deves
lança o teu desafio

Homem que olhas nos olhos
que não negas
o sorriso, a palavra forte e justa
Homem para quem
o nada disto custa
Será que existe
lá para os lados do oriente
Este rio, este rumo, esta gaivota
Que outro fumo deverei seguir
na minha rota?

Zeca Afonso




| |  (1) das outras tribos



Adoptar uma criança ou fazê-la, a diferença está "só" na aptidão comprovada ou não, tens dúvidas? Então dá um saltinho aqui e vê os questionários a que te tens de sujeitar, para o conseguires.
Quanto a fazer é tudo uma questão de conseguires uns espermatezoides saudáveis com um GPS munido do mapa exacto para encontrar o óvulo... Se houvesse a necessidade dos requisitos dos primeiros ... já estou a ver um asilo chamado Portugal .
Digo eu...
Sobre a Esmeralda alguém terá sujeitado o pai biológico a semelhantes questionários?
Pergunto eu que nem sou de cá!


| |  (0) das outras tribos

2007/01/19

Banca!!! 




Estou zangada, muito zangada...
Em 1997, comprei uma moradia em Sesimbra e, para o efeito celebrei hipoteca com o Banco Totta e Açores, através do balcão de Santana. Como é natural tive que fazer um seguro de vida. Em 2001, vendi a dita moradia, paguei ao Banco e solicitei uma declaração para a Companhia de Seguros, em como o referido Banco já não era credor hipotecário. Hoje, 19 de Janeiro de 2007, a companhia de seguros ainda não recebeu a declaração do Banco. Ao fim de quase seis anos continua como beneficiário de um seguro ao qual não tem direito, prejudicando assim a minha relação com a Companhia de Seguros e a possibilidade de nomear outros beneficiários.
Enviei para a Companhia cópia do Registo em que consta o cancelamento da hipoteca, mas dizem que é necessário a declaração da entidade bancária. As Companhias de Seguro não confiam nos Registos Prediais? Parece que não....
Continuo zangada, muito zangada... é que este assunto já me obrigou a contratar os serviços de um Advogado e, mesmo assim, o Banco continua a não enviar a dita declaração.
Que mais devo fazer para além de mais uma carta, desta vez a exigir, a referida declaração? Desculpem o desabafo. Pode ser que alguém ao ler estas linhas me possa dar alguma luzinha.


| |  (1) das outras tribos





Hoje é Sexta-Feira...

Por vezes tenho semanas em que me esqueço a quantas ando, e se já era difícil esquecer o final de semana, agora tenho uma especial ajuda.

À 5ª feira à noite, estes olhinhos fixos nos meus, relembram-me sempre a fuga à "gaiola" da cidade e o correr para a liberdade do campo.

E assim me acho como aquele que decretou "E ao 5º dia és livre".

Bora Pateta!... Amanhã ainda tenho muito que "dar ao piano"... Vida de cão! ;)



| |  (0) das outras tribos

2007/01/18

Previsões... 





| |  (0) das outras tribos



Joaquim Agostinho foi um notável ciclista português, nascido no dia 7 de Abril de 1943 em Brejenjas, freguesia da Silveira, concelho de Torres Vedras. Morreu no dia 10 de Maio de 1984, depois de 10 dias de coma, em consequência de uma queda sofrida numa etapa da Volta ao Algarve.

De nada serviu este exemplo, pois em 2007 ainda alguém morre por serem precisas 7 horas para chegar ao hospital.


| |  (1) das outras tribos

2007/01/15

Recordando Natália Correia 




«O acto sexual é para ter filhos» - disse na Assembleia da República, no dia 3 de Abril de 1982, o então deputado do CDS João Morgado num debate sobre a legalização do aborto.

A resposta de Natália Correia, em poema - publicado depois pelo Diário de Lisboa em 5 de Abril desse ano - fez rir todas as bancadas parlamentares, sem excepção, tendo os trabalhos parlamentares sido interrompidos por isso:

Já que o coito - diz Morgado -

tem como fim cristalino,

preciso e imaculado

fazer menina ou menino;

e cada vez que o varão

sexual petisco manduca,

temos na procriação

prova de que houve truca-truca.

Sendo pai só de um rebento,

lógica é a conclusão

de que o viril instrumento

só usou - parca ração! -

uma vez. E se a função

faz o órgão - diz o ditado -

consumada essa excepção,

ficou capado o Morgado.

( Natália Correia - 3 de Abril de 1982 )



| |  (1) das outras tribos

2007/01/12

Declaração de voto 



Aborto Sim ?
Aborto Não ?
Colocado desta forma sem qualquer margem de dúvida a segunda hipótese seria a escolhida.
Se acho que o Aborto, vulgo Interrupção Voluntária da Gravidez, nas primeiras 10 semanas deve ser despenalizado, desde que seja essa a opção da mulher, aí já a resposta exige reflexão.
Saber o tipo de problemas que acarreta, físicos ou psicológicos, não me parece que ajude a decidir, eles já existem.
Se o número de IVG vai aumentar? Sei quantas são feitas hoje? Alguém saberá? Dado tratar-se de uma actividade clandestina nenhum número lançado é credível.
Prever custos futuros com este tipo de intervenção é possível, saber quanto custam agora, também, temos é de ter o cuidado de juntar todos os factores.
Neste meu esforço cerebral, para responder à questão: Concorda com a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, se realizada, por opção da mulher, nas primeiras dez semanas, em estabelecimento de saúde legalmente autorizado? Nenhum dos pressupostos anteriores ajudou.
Então resta-me tentar ser aquela mulher a potencial criminosa à luz das leis vigentes, a possibilidade do risco acrescido, ou seja para além da sua própria vida a possibilidade de ser presa, poderá ser factor de admoestação? Para quem decide, expor a sua intimidade, apostar a sua vida, arrancar parte de si, o arriscar a prisão não será mal menor?
Então a penalização só por si não faz com que a mulher deixe de abortar? E por outro lado, posso afirmar que a despenalização fará com que mais mulheres abortem?
Fico chocado, a sério, ao ouvir algumas mulheres, responderem sim a esta 2ª questão, o atestado passado a si mesmas é duma frivolidade assustadora, agora que já não ninguém me prende, posso abortar ou porque não me dá jeito ficar gorda, ou porque tenho uma festa, ou porque comprei um vestido novo, ou porque quero dar uma queca com o … e ele não gosta de barrigudas, etc…Serão pensamentos próprios, ou uma profunda descrença em nelas próprias?
Eu não concordo com a IVG, e tenho a profunda certeza que muitas julgadas e outras mais “sortudas” as não apanhadas, comungam deste sentimento, mas aceito que em desespero tenha sido e venha a ser a última das formas de decisão. A mais custosa.
Quem não tiver pecado atire a primeira a primeira pedra”.
Por tudo o que aqui foi dito e muito mais, ficou por dizer, no Dia 11 de Fevereiro, se Deus quiser, Eu vou votar SIM.
P.S. Esta declaração de voto é assinada pelo Guilherme, pelo Grande Chefe e pelo Feiticeiro da tribo, que desde já se comprometem a não fazer qualquer tipo de pressão sobre os restantes guerreiros indicando um sentido de voto, assim este exemplo fosse seguido por outros lideres politícos e religiosos.


| |  (2) das outras tribos

2007/01/10

A não perder ... 



Para os apreciadores de Jazz, o Leonel colocou on-line, através do JazzLogical, a sua paixão.
É uma visita a não perder com a simplicidade característica do som aconselhado, podes ali encontrar os locais certos para escutar as melhores improvisações que por cá vão acontecendo.
E já que de música estamos a falar, a partir de agora na barra do lado esquerdo, em Sons podes encontrar uma selecção de músicas retiradas do FineTune que me relembram momentos perdidos nos cantinhos mais ou menos escuros desta memória desgastada.
Be my guest! ;)


| |  (0) das outras tribos

2007/01/08

Help 




A Mariana precisa de ti!
Para ver o quão fácil é ajudar. Basta clicares aqui!

Existe melhor forma de começar o ano?!


| |  (0) das outras tribos

2007/01/06

Fotos de Angola 



Serra da Leba, no Lubango, em Angola.
Para abrir o apetite a quem gosta de «lavar os olhos» com as belezas naturais, visitem este site: Photo Sharing by MyPhotoAlbum.com :: minha cidade LINDA :: Re - Voltei. Vale a pena.


| |  (0) das outras tribos

2007/01/05

NEVOEIRO 




NEVOEIRO

O dia de ontem e de hoje amanheceram enevoados.

Habitualmente não gosto de nevoeiro. Seria para mim muito difícil, viver em Londres. A sensação que costumo ter é de tristeza, depressão e, também, ao mesmo tempo de que algo misterioso me espera para lá daquela parede de nuvens.

Hoje, no entanto, dei comigo a pensar no Mito de D. Sebastião!

Porquê, uma manhã de nevoeiro? Será pelo elemento misterioso que representa? É a explicação mais plausível, já que pode despertar no ser humano a sensação de pequenez que as grandes manifestações da natureza provocam. E, em momentos de angústia e desespero, há sempre a tendência em esperar que algo melhor surja, algo que salve, um milagre!

A maneira de ser saudosista dos portugueses impede, muitas vezes, que olhem para o futuro como algo para o qual têm de dar o seu contributo. O glorioso passado Histórico é suficiente para o orgulho Nacional. Mas não pode ser. Teve a sua época, o seu momento. É altura de se viver esta época, estes momentos, para que os vindouros possam viver a sua época, o seu momento.

Achei que podia partilhar convosco esta reflexão. Se me entenderam gostava de um feedback.

Obrigada pelo tempo que me disponibilizarem.



| |  (3) das outras tribos




« As Tribos »

A Inzibidinha (reborn)
Abrupto
Afrodite
Avatares Desejo
Bosque da Robina
Caderno da Corda
Cinco Dias
Canto do Melro
E-konoklasta
Estado Civil
Finúrias e Teixirinha
Geração Rasca
Hammer
História d'uma vida
Hoje há conquilhas
Introvertido
Just Music and Words
Lembranças
Macroscopio
Mafia da Cova
Malhas
O Jumento
Observador
Ondas
Outsider
Peciscas
A Quinta
Rui Tavares
Prof.Teresa
Violino Meu



« As Tribos Perdidas»

Barnabé
Enigmódromo
Estaleiro
Farol das Artes
Hepatite C
Lisboa em Fotos
Mal o Menos
Psicólogo Neurótico
Teacher
Titas
Tugir
O Velho de Alfama


« Rede Boa »

Google
Dwelling
Instituto Camões
José Luís Peixoto
MuseusPT
Arqueologia
Sanzalangola


« Ecos anteriores »


Fevereiro 2004Março 2004Abril 2004Maio 2004Junho 2004Julho 2004Agosto 2004Setembro 2004Outubro 2004Novembro 2004Dezembro 2004Janeiro 2005Fevereiro 2005Março 2005Abril 2005Maio 2005Junho 2005Julho 2005Agosto 2005Setembro 2005Outubro 2005Novembro 2005Dezembro 2005Janeiro 2006Fevereiro 2006Março 2006Abril 2006Maio 2006Junho 2006Julho 2006Agosto 2006Setembro 2006Outubro 2006Novembro 2006Dezembro 2006Janeiro 2007Fevereiro 2007Março 2007Abril 2007Maio 2007Junho 2007Julho 2007Setembro 2007Outubro 2007Novembro 2007Dezembro 2007Janeiro 2008Fevereiro 2008Março 2008Abril 2008Maio 2008Junho 2008Agosto 2008Setembro 2008Outubro 2008Novembro 2008Dezembro 2008Janeiro 2009Março 2009Maio 2009Julho 2009Agosto 2009Setembro 2009Outubro 2009Dezembro 2009Março 2010Junho 2011Junho 2012





« Correio »

o.grande.chefe@gmail.com
« Reservas »

This page is powered by Blogger. Isn't yours?
Add to Technorati Favorites