<$BlogRSDUrl$> /* ----------------------------------------------- Template Design Nome: Grande Chefe Designer: Guilherme ----------------------------------------------- */ Lembranças dos Guerreiros bgcolor="#FEEDDF">

2005/08/31

Pois é... 



A temperatura baixou...
O trânsito aumentou...
Algumas nuvens apareceram...
Lisboa despede-se de Agosto!...
Seria triste... Não fora hoje ter feito as reservas... lugares 7A e 7B
Começam agora os planos desenhados, a ganhar forma...
Já sabemos de onde partimos, agora é riscar o mapa, reler e sublinhar os inseparáveis guias “American Express” ...
É, regressa o trabalho, mas a preocupação já é outra... esta é uma das razões do gozo de trabalhar em Agosto e tirar férias em Setembro.
Bem, vou continuar as minhas buscas...


| |  (0) das outras tribos

2005/08/26

Eros é... 



Entre as tuas pernas
o mar revela-me estranhos recifes
rochas erguidas corais altaneiros
contra a minha gruta de búzios concha nácar
o teu molusco de sal persegue a corrente
a pequena água inventa-me barbatanas
mar da noite com luas submersas
tua ondulação brusca de polvo congestionado
acelera nas minhas guelras um latejar de esponja
e os cavalos minúsculos flutuam entre gemidos
enredados em longos pistilos de medusa.
Amor entre golfinhos
aos altos lança-te sobre o meu flanco leve
recebo-te sem ruído olho-te entre bolhas
cerco o teu riso com a minha boca espuma
ligeireza da água oxigênio de tua vegetação de clorofila
a coroa de lua abre espaço ao oceano.
Dos olhos prateados
flui longo olhar final
e erguemo-nos do corpo aquático
somos carne outra vez
uma mulher e um homem
entre as rochas.

Gioconda Belli
(retirado de "O mar na poesia da América Latina")
Bom fim-de-semana de preferência com mar...


| |  (0) das outras tribos



Este mês, recebi notícias de 5 amigos e outros tantos conhecidos, meus "gurus", nesta área das novas tecnologias, que se preparam para largar este barco e rumar a outros destinos mais aliciantes. A maior parte na Europa, mas alguns partem para o outro lado português do Atlântico.
Falo de excelente mão-de-obra, altamente qualificada, com quem sei poderei continuar a contar, ao contrário do País ...
Temo ser esta a consequência do prometido “choque tecnológico” Socrático e de outros tantos choques Santanicos, Barrósicos e Gutérricos.


| |  (0) das outras tribos

2005/08/23

A tua identificação... 



Obrigado!


| |  (0) das outras tribos

2005/08/22

Carbonizados... 




Momentos em que se entende e se sente:

"É uma dor de Alma!"

Os dedos recusam-se a escrever, quase como olhos embargados pelas lágrimas se recusam a ver.

Como alguém dizia: - se havia coisa boa neste país, era a natureza, o repousar os olhos no verde, andar kms na serra sob a proteccção das árvores. Pássaros, lebres... senti-lo vivo. E agora o que me resta?
Continuar a acreditar naqueles que dizem que amam o país, mas que nada fazem para o proteger?!...
Estou muito triste.


| |  (0) das outras tribos

2005/08/19

Romance... 



Ontem, ela seguiu-me...
Dei imediatamente pela sua presença. Não sei se era intencional, apesar de esconder quase como uma criança envergonhada, era impossível passar despercebida.
Continuei a caminhar, tentando não demonstrar incomodo com tanta atenção.
O céu estava com o azul habitual daqueles finais de dia de primavera, quando o sol já se escondeu e nos deixa aquele espectáculo de cor...
E ela cada vez se insinuava mais.
Não sei se da proximidade, mas parecia agora mais alta.
Impossível não ser atraído o mistério enleava...
Cheguei a casa... sempre sobre observação, contra-vontade entrei.
Despi-me e não resisti, corri à varanda esperançado e lá continuava agora parada...
Mais formosa que nunca, esperava-me pacientemente!...
Anseio pela noite, esperando não haver desencontros, é que estas nuvens e...
...este torcicolo que tanto me irrita!


| |  (0) das outras tribos

2005/08/18




"No meu país
a (in)competência doentia
mutila-nos o sorriso
e nós teimosamente
arranjamos muletas e sorrimos
deitados à sombra da esperança
esculpida pela nossa paciência
Coragem, gente
pois galopa celere o instante
em que sorriremos sem muletas!"
Carlos Zimba

Agora de entre os muitos que precisam de ti, as crianças da Nigéria choram menos, pois já nem lágrimas têm... Vê no link de cima como podes ajudar!


| |  (0) das outras tribos

2005/08/17

Outro verão... 



Aqui ao luar ao pé de ti ao pé do mar só o sonho fica só ele pode ficar...
São assim os sons, cheiros e a temperatura carregam imagens de outro verão...
À cidade chegavam vindos da “bella Itália”, Sebastian e Ricardo, amigos de personalidades opostas o primeiro em busca de um amor à primeira vista apanhado numa carruagem lá para os lados da Sicília, o outro chegava pelo simples prazer da aventura e pela amizade forte que os unia.
Sebas introvertido e desconfiado, Ricardo extrovertido de uma alegria contagiante. De Bari tinham arrancado sem paragens Sebas sempre ao volante e Ricardo ao lado tão preocupado com a condução que ali para os lados de Espanha tinha adormecido com a perna de fora da janela, a comprovar trazia uma escaldão. Não havia local onde ele entrasse e não se desse a conhecer, apertando mãos dando palmadas amistosas nas costas “Io sono Ricardo ed vengo dall'Italia”.
Estar sem sorrir perto dele era tarefa impossível.
Sebas, originário do campo era o oposto. Sizudo, nada mais havia do que o único propósito que o tinha trazido a terras lusas, conseguir o amor de Maria, a certeza do seu sentimento era tanta que até tinha trazido um dote que entregou, ao fim do 2º dia de estadia, como prova do seu amor (e se vos dissesse vocês não acreditavam).
Ao fim de 1 semana já em terras do Algarve, depois de uma noite bem regada, já o grupo dos “bons vivants” (não os vou nomear, mas eu estava lá) tinha regressado ao “conforto” das tendas deixando os pombinhos S. e M. nas ruas animadas de Albufeira (demasiado animadas até, desculpem o comentário, mas não resisti) na esperança de um final feliz.
Já quase se dormia quando a noite foi interrompida por um buá (choro), não sei como, mas apesar do toldo alcóolico, já Ricardo tinha reconhecido o amigo, eu ainda dizia mal das tequillas bum bum.
A situação era simples e entre soluços e lágrimas ia-se ouvindo:
- Ricardo, lei dice che non mi ama, ma ama te! (o que seria) Ela disse que não me ama a mim, mas sim a ti!
Foi a única vez que vi Ricardo perder o sorriso!
O resto destas férias nem vos conto! Talvez o Paolo quando regressar!...
São assim os Amores e Desamores de verão. Ainda serão?
Saluto Ricardo! Bei ricordi!
(Italiano devidamente corrigido na caixa de comentários pela Afrofite ou será Titas)


| |  (0) das outras tribos

2005/08/16

U2 



Segundo a imprensa os U2 são, depois do concerto e da condecoração da Ordem da Liberdade, Portugueses, será que eles sabem? Será que eles querem?
Eu por mim continuo a preferir que eles sejam bem irlandeses, senão imaginem o Bono a cantar assim:

1
Tu vieste aqui pelo perdão?
Tu vieste levantar os mortos?
Tu vieste aqui a armar-te em Jesus
para os leprosos que tu inventas?
Eu pedi-te muito?
Mais do que devia?
Tu não me deste nada
Agora és tudo o que eu tenho
Somos um
Mas não somos os mesmos
Ferimo-nos um ao outro
E fazemos de novo

Tu dizes
O amor é um templo
O amor é a lei suprema
O amor é um templo
Amor a lei suprema
Tu pedes-me para entrar
E então fazes-me rastejar
E eu não posso continuar a agarrar-me ao que tu tens
Quando tudo que tens é dor
Um amor
Um sangue
Uma vida
Tens de fazer o que deves

Uma vida
Um com o outro
Irmãs
Irmãos
Uma vida
Mas não somos os mesmos
Temos de nos carregar um ao outro
Carregar um ao outro
Um

(trad. muito livre de One)
Quanto a motivações para a escolha da nacionalidade portuguesa, alguém as dê... a mim, falta-me...

... a imaginação!


| |  (0) das outras tribos

2005/08/12

Fim de semana... 




...em reparações!
Estava aqui com os problemitas na mainboard, a fonte de alimentação já tirei o disco também.
Mas está aqui um sacana de um parafuso!...
Uma ajuda dá sempre jeito e quando se trata de pessoal expert.
Divirtam-se, são 3 dias livres.


| |  (0) das outras tribos

2005/08/10

Notícias 



Desenho de Maria Helena Vieira da Silva transposição para azulejo
por Manuel Cargaleiro - Estação do Metro Cidade Universitária

Um casal na Figueira da Foz com as bonitas idades, ele 91 e ela 81 anos, resolveram assumir o seu amor, após um divórcio de 30 anos, resolveram casar-se novamente.
– Ai que lindo, realmente o amor!...
– Quais quê! Ainda dizem é que a idade traz sabedoria, dasse!
- Desculpa lá, mas a falar a sério, nunca é tarde... quando um gajo sabe que errou, havendo uma 2ª oportunidade deve reparar!...
- Ganda careta!
Não sou propriamente cusco, mas há coisas que não podemos deixar de ouvir, esta foi provocada por um ecrã daqueles que agora existem nas estações do Metro de Lisboa, que de quando em vez dão notícias.


| |  (0) das outras tribos

2005/08/05

O nosso... 




...TGV!
Estamos em festa acompanhando a evolução europeia nos transportes, aidantámo-nos ao Governo Português (o que não é difícil) e já temos a máquina do nosso comboio de alta (não será) tecnologia.
Não quisemos deixar de partilhar a nossa alegria, podem começar a reservar bilhetes... (bem ainda não podem) mas podem a começar a pensar reservar bilhetes.
Em breve será um aeroporto com 3 pistas ou mais! ... O projecto é do arqto. Franco Guerra.
Aguardem!


| |  (0) das outras tribos

2005/08/04

Prendas... 



Os melhores presentes são aqueles entregues sem razão alguma, simplesmente pelo prazer de oferecer. Hoje tive um, ao chegar do almoço sobre a minha mesa de trabalho (secretária seria se estivesse arrumada, com a foto da mais que tudo, etc e tal!) estava um embrulho dizendo To: Mister Guilherme, sem remetente. Desembrulhei com o cuidado exigido nos dia que correm (rasgando) e surpresa (ninguém diria pelo formato) um livro "Bom Dia Camaradas" de Ondjaki.
Para vos dar um cheirinho aqui está um bocadinho da página 16:
(...)O Murtala estava a contar uma cena que tinha-se passado na tarde anterior, com a professora Maria. - A professora Maria, mulher do camarada professor Ángel?
- Sim, essa mesmo... - o Helder disse a rir.
- Então hoje de manhã, lá na sala, tavam a fazer muito barulho então ela quis dar falta a vermelho no Célio e no Cláudio... yá... eles levantaram-se já para refilar e a professora disse... - o Helder já não podia mais de tanto rir, ele tava todo vermelho - a professora disse: ustedes queden-se aiá, ou aí ou quê!
- Sim e depois? - eu também já a rir só de contágio.
- E eles se atiraram no chão mesmo...
Rebentamos todos a rir.(...)
Obrigado L.


| |  (0) das outras tribos



A Rosa de Hiroxima
Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas oh não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroxima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A anti-rosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa sem nada.

Vinicius de Moraes

A 6 de Agosto de 1945, ás 8h 15m uma luz rosa, azul, vermelha, amarela, mais intensa que o brilho de mil sóis, vinda de uma bola de fogo com aproximadamente 110 metros de diâmetro e atingindo temperaturas de 300 mil graus centígrados...
O resultado é sobejamente conhecido pena que seja também tantas vezes esquecido!


| |  (0) das outras tribos




« As Tribos »

A Inzibidinha (reborn)
Abrupto
Afrodite
Avatares Desejo
Bosque da Robina
Caderno da Corda
Cinco Dias
Canto do Melro
E-konoklasta
Estado Civil
Finúrias e Teixirinha
Geração Rasca
Hammer
História d'uma vida
Hoje há conquilhas
Introvertido
Just Music and Words
Lembranças
Macroscopio
Mafia da Cova
Malhas
O Jumento
Observador
Ondas
Outsider
Peciscas
A Quinta
Rui Tavares
Prof.Teresa
Violino Meu



« As Tribos Perdidas»

Barnabé
Enigmódromo
Estaleiro
Farol das Artes
Hepatite C
Lisboa em Fotos
Mal o Menos
Psicólogo Neurótico
Teacher
Titas
Tugir
O Velho de Alfama


« Rede Boa »

Google
Dwelling
Instituto Camões
José Luís Peixoto
MuseusPT
Arqueologia
Sanzalangola


« Ecos anteriores »


Fevereiro 2004Março 2004Abril 2004Maio 2004Junho 2004Julho 2004Agosto 2004Setembro 2004Outubro 2004Novembro 2004Dezembro 2004Janeiro 2005Fevereiro 2005Março 2005Abril 2005Maio 2005Junho 2005Julho 2005Agosto 2005Setembro 2005Outubro 2005Novembro 2005Dezembro 2005Janeiro 2006Fevereiro 2006Março 2006Abril 2006Maio 2006Junho 2006Julho 2006Agosto 2006Setembro 2006Outubro 2006Novembro 2006Dezembro 2006Janeiro 2007Fevereiro 2007Março 2007Abril 2007Maio 2007Junho 2007Julho 2007Setembro 2007Outubro 2007Novembro 2007Dezembro 2007Janeiro 2008Fevereiro 2008Março 2008Abril 2008Maio 2008Junho 2008Agosto 2008Setembro 2008Outubro 2008Novembro 2008Dezembro 2008Janeiro 2009Março 2009Maio 2009Julho 2009Agosto 2009Setembro 2009Outubro 2009Dezembro 2009Março 2010Junho 2011Junho 2012





« Correio »

o.grande.chefe@gmail.com
« Reservas »

This page is powered by Blogger. Isn't yours?
Add to Technorati Favorites